Norma participa da campanha Setembro Amarelo – Faça a diferença!

A Norma Lâminas e Estiletes sempre participa de campanhas de relevância social, seja na divulgação de boas práticas e ideias junto aos seus colaboradores, seja motivando o público em geral. E neste mês as ações são de incentivo a prevenção da depressão e do suicídio, indo ao encontro de esforços que ocorrem em todo o Brasil e pelo mundo: o Setembro Amarelo.

A saúde mental é um aspecto da condição humana que merece atenção de todos e nem sempre é fácil identificar sintomas de doenças e disfunções que a comprometem. E muitas destas doenças podem levar ao suicídio. Conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil está em oitavo dentre os países com maior número de suicídios, atrás apenas da Índia, China, Estados Unidos, Rússia, Japão, Coreia do Sul e Paquistão.

São 32 mortes diariamente por suicídio no Brasil. E os números crescem a cada ano. Trata-se de um problema social grave, que pode ser evitado com atenção, empatia e tratamentos específicos.

Como surgiu o Setembro Amarelo?

O Setembro Amarelo é uma campanha brasileira de conscientização sobre a prevenção do suicídio, trazendo ao público mais esclarecimentos e boas práticas para prevenir a ascensão destes casos. A campanha existe desde 2015 e está alinhada com o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, que ocorre em 10 de setembro, existente desde 2003.

A ideia é mobilizar pessoas, empresas e a sociedade organizada como um todo para a tomada de atitudes que evite que indivíduos que sofram de problemas psicológicos venham a tirar a sua própria vida em um ato de desespero. Trazer visibilidade para o problema e ensinar sobre as soluções é o objetivo desta ação.

Por que fazer a diferença?

Esta campanha é muito importante, já que o suicídio é a terceira causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos em todo o mundo, e a sétima causa de morte de crianças entre 10 e 14 anos de idade. Outro dado a considerar é que a Organização Mundial da Saúde – OMS afirma que o suicídio tem prevenção em 90% dos casos.

O que fazer?

Comprometida com a campanha, a Norma traz algumas boas práticas de abordagem e divulgação, que podem ser efetivadas não apenas em setembro, mas durante todo o ano:

  • Não julgue uma pessoas com depressão ou outra doença de ordem mental. Não é “frescura” ou “fraqueza”, mas um distúrbio orgânico e emocional que pode ter consequências e implicações graves, como é o caso do suicídio. Mas que também tem solução. Para se ter uma ideia, 9 em 10 casos de suicídios podem ser evitados, conforme os especialistas.
  • Faça a diferença! Converse com quem apresenta sinais de risco – como mudança de comportamento, avisos verbais, sentimentos intensos de culpa ou vergonha, por exemplo. Muitas vezes, uma simples conversa, um momento de atenção, pode salvar vidas. Falar sobre os problemas ainda é a melhor solução,
  • Sugira que a pessoa busque ajuda – há centros de atendimento gratuito da saúde mental em todo o país (seja pelo SUS, CAPS, em universidades, hospitais, CVV, etc.). Se você é acometido por depressão ou outros problemas psicológicos, ou se sente em risco, busque ajuda nestas instituições, entre pessoas próximas e saiba que há solução.
  • Ajude a divulgar ações do Setembro Amarelo em suas redes sociais, entre amigos, família, em escolas, igrejas e outros lugares do seu convívio social.
  • Veja mais sobre o Setembro Amarelo e atitudes que podem fazer a diferença no site oficial da campanha. Lá há muitas dicas de como abordar e divulgar o tema. Participe!

Veja também:Estilete Profissional L32 – Trabalhos pesados e cortes precisos

Gostou das dicas sobre a campanha do setembro amarelo? Deixe um comentário a seguir e compartilhe estas informações em suas redes sociais! Siga-nos no Instagram e no Facebook!

Deixe uma resposta

Fechar Menu